quinta-feira, 14 de abril de 2016

A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS



     


     No início do livro, o Sr. Fogg recebe em sua casa o seu novo criado particular, o francês Passepartout. Nesse mesmo dia, enquanto jogava whist com outros membros do Reform Club e discutiam o recente assalto ao Banco de Inglaterra, Fogg afirmou que seria possível ao ladrão em fuga dar a volta ao mundo em em oitenta dias. Esta afirmação causou uma acesa discussão entre os jogadores que acabam por fazer uma aposta com Phileas Fogg: Stuart, Fallentin, Sullivan, Flanagan e Ralph apostaram quatro mil libras contra vinte mil libras de Fogg em como este não conseguiria dar a volta ao mundo em oitenta dias. Feita a aposta, Phileas partiria nessa mesma noite, dia 2 de Outubro,e regressaria a Londres dia 21 de Dezembro, quando faltassem quinze minutos para as nove da noite. E foi assim que, acompanhado por seu criado, Fogg iniciou uma grande aventura.


     Após ter ultrapassado Paris, Turim e Brindisi, foi em Suez que Fogg se tornou suspeito do teimoso detetive da Scotland Yard, Sr. Fix, que encontrou várias semelhanças entre o Phileas e o assaltante do Banco de Inglaterra. O detetive imediatamente pediu um mandado de captura para Londres. A partir daí Phileas Fogg foi permanentemente perseguido pelo detective Fix. Os dois companheiros seguem viagem desde o Egito à Índia, depois a China, o Japão, os Estados Unidos e, finalmente regressam a Inglaterra. Na sua viagem usam diferentes meios de transporte da época - vapores, comboios, carruagens e até mesmo um elefante. São também várias as personagens com quem se cruzam e criam amizade. É o caso de Aouda, uma bela indiana que é salva por eles e dois novos amigos, o Sir Francis e um jovem persa, de ser sacrificada. Fogg e Aouda se apaixonam durante a viagem.
O detective Fix prende Fogg quando este chega ao cais de Liverpool, pois ele não sabia que o verdadeiro assaltante já tinha sido preso. E isso atrasa Phileas que, após ter sido libertado, ter esmurrado o nariz do detective e ter apanhado um comboio especial para Londres, verifica que perdeu a aposta por cinco minutos. Foi para casa com Aouda e Passepartout. No dia seguinte, Passepartout vai ver o Reverendo Samuel Wilson para marcar o casamento de Fogg e Aouda. E ele descobre que era Sábado e não Domingo, logo não tinham perdido a aposta. Como a viagem foi feita sempre em direção a Oriente, isto é, contra o sol, os fuso-horários diminuiram tantas vezes que ganharam um dia.

     A história é muito divertida pois Phileas e Passepartout enfrentam várias aventuras diferentes e se metem e muitas confusões, e os dois tem personalidades muito diferentes e isso acaba por deixar a história um pouco mais tocante pois mostra que pessoas diferentes podem criar um vínculo de amizade muito forte. Porém a história não é somente cômica, existe também uma pitadinha de ação que fica bem clara quando começa a perseguição a Phileas Fogg pelo detetive Fix, e claro para uma história completa não poderia faltar um romance, uma paixão que deixa a história mais fofa, é linda a forma como Aouda e Phileas se apaixonam. Tudo isso imerso em um suspense do início ao fim, se eles vão conseguir ou não dar a volta ao mundo em 80 dias.

Resenha enviada por Maria Adryele, da Edificações II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário